8.10.08

As insónias.

De vez em quando passo por fases em que não consigo adormecer facilmente. Mas só durante a semana em que sei que tenho hora para acordar. Começo por quase a adormecer no sofá. Lá me arrasto até à cama com toda a certeza que hoje adormeço em dois segundos e plim! dá-me a espertina.

Acho a almofada alta ou baixa demais, o colchão rijo que nem pedra, pouco espaço para me esticar, demasiado calor ou frio, barulho dos autoclismos dos vizinhos e depois o pior são as listas mentais que começo a fazer. A maior parte dos dias em que adormeço com dificuldade, nem estou preocupada com nada em especial. Mas estupidamente começo a pensar em algumas das coisas que tenho para fazer, a partir daí é o diabo. Cada coisa divide-se em trinta assuntos e sítios onde tenho que ir. Depois começo a fazer menemónicas. Às tantas as menemónicas já não fazem sentido nenhum e já estou em palavras tipo JPETISOR e já nem me lembro a que palavra corresponde o T. E começo a irritar-me por não ter papel ali ao lado para escrever ideias "brilhantes" que me surgiram às 2 da manhã (mas que no dia seguinte já não me parecem minimamente interessantes) e levanto o rabo da cama e vou buscar papel, acendo a luz, trás! os olhos levam um choque "térmico" e pronto, por causa desta, mais meia hora de espertina.

Escrevo tudo o que tenho para fazer que nem interessa ao Menino Jesus, tipo comprar uma almofada nova porque esta é alta ou baixa demais ou virar o colchão porque pode ser que do outro lado não seja tão rijo. Àquela hora parecem-me mesmo as coisas mais importantes do mundo.

E depois a Rita, a minha mais fiel colaboradora em manter-me acordada. Esta noite por exemplo chamou-me quatro vezes até às duas da manhã. Cada vez que lá vou desperto mais um bocadinho e fico a pensar que o pijama já lhe está pequeno ou que lhe tenho que comprar uma corrente para prender a chucha ao pijama porque já não há pachorra para a tentar encontrar no meio da cama, como uma agulha no palheiro. Revolvo a cama toda, viro a Rita ao contrário, pode ser que a chucha esteja enfiada num lugar desconhecido debaixo da barbela. Acaba por estar no chão caída a 100 metros e lá vou eu com mais uma hora de insónia pela frente, irritada com a chucha e com mais uma coisa para pôr na lista.

E depois, claro, de manhã mando um mail ao meu cunhado para me dar boleia para o jantar de anos dele e nem lhe dou os parabéns.


6 comentários:

Na Lua da Alice disse...

Aha! Então o que eu ouvi hoje de manhã na rádio era para ti. Pois que descobriram um novo método para acabar com as insónias. Dá energia de manhã, ficas bem disposta e dormes bem à noite. Mela... qualquer coisa. Mas acho que vinha num jornal de hoje, por isso procura.
De nada!
Beijinhos :)

Menina Rabina disse...

Bom... eu então devo ter sido mordida por uma mosca do sono, porque assim que me sento no sofá a ver qualquer coisa adormeço e quando chego à cama é 5 minutos e já estou a dormir!

Anónimo disse...

Eu desse mal GRAÇAS A DEUS n me posso queixar pq durmo fáil, fácil. Qd raramente me dá uma insónia (até á data tive 2 ou 3)choro de irritaão pq n consigo dormir. A ultima vez (há bem pouco tempo) vim trabalhar para o PC. consegui adiantar alguma coisa mas dps, no dia seguinte foi um horror para acordar...
Boa sorte
bjs
Catarina

Nós disse...

desculpa mas tem imensa piada eheheh! e o nausefe? deixaste?
jinhos

P.S. quanto À chucha tenho sorte a Maria põe-a sozinha na boca à noite :)

Umbigo disse...

ela tb a põe sozinha na boca, mas é quando a encontra. qd não a encontra, chama logo por mim. mas já comprei a corrente!

o nausefe n tenho em casa. tenho q comprar : )

joana disse...

Ai que chatice! Eu sou um cú de sono, e felizmente insónias é coisa que não conheço!

Mas isso de dar mil e uma voltas à cabeça por culpa das inumeras coisas que tenho para fazer no dia a seguir tb me acontece às vezes pela hora de dormir. E a chatice que é não ter um papel para as escrever!? às vezes ligo o tlm que está ao meu lado (desligado mas com alarme) e escrevo td o que me lembro!
X