11.7.10

Escolhemos Amesterdão...


... para festejar os nossos 10 anos de casados, sem as meninas, três anos depois da última viagem a dois. Gosto de estar uns dias sem elas, apesar de 2 ou 3 dias chegarem perfeitamente para retemperar energias. Mas o facto de ter de viajar de avião sem elas, deixa-me super ansiosa. Como para mim o chegar sã e salva a terra é uma questão de sorte e de destino, tenho sempre medo de ir desta pra melhor e deixá-las orfãs. O lado racional, que quase não existe na minha pessoa, lá me consegue convencer que vai correr tudo bem e a vontade de descansar uns dias numa cidade linda é tão grande, que acabo por ceder. Mas acho que não consigo fazer mais do que uma viagem de duas horas e tal. E com o ipod nos ouvidos para não ouvir os barulhinhos que me angustiam.

E foi muito bom, passeámos muito, a cidade é linda muito descontraída e animada. Tem uma atmosfera muito jovem e alegre. Se calhar esta alegria toda também teve a ver com o facto de terem ganho ao Brasil. Estava tudo doido. Nós nem nos manifestámos para não levarmos uma galheta. E no fim acabámos por comprar um equipamento de futebol da Holanda para a futebolista cá de casa.

Come-se que é uma maravilha e somos muito bem recebidos em todo o lado. É um povo caloroso. Há bicicletas como eu nunca imaginei. Chega a ser ridículo. E eu sempre à beira de ser atropelada por uma, porque vêm de todos os lados, não fazem barulho e são aos magotes. Nunca vi nada assim. Andámos quilómetros e quilómetros a pé, que é assim que gostamos de ver as cidades, ainda fiz umas massagens aos pés e pernas numas chinesas milagrosas e fiquei como nova. Jantámos no restaurante do Jamie Oliver onde comi um risotto de cogumelos divinal.


Saudades das meninas, tive algumas, mas nada de muito palpitante. Sabia que estavam bem e que era pouco tempo. A Joana ficou com os tios e esteve lindamente. A Rita nas sete quintas com os avós. Não teve ponta de saudades tal era o ambiente mimoso à sua volta, mas depois quando voltámos aí é que foi chorar de saudades. Da avó. Durante alguns dias à hora de dormir era matemático. Queria a avó. Cheguei a vestir-me e a pegar nas chaves do carro já depois da meia noite a dizer que levava a casa da avó. Psicologia invertida que não funcionou que ela resolveu que queria a avó mas na caminha dela. Só para chatear.

Esta saladinha que está na foto era uma delícia. Alguém sabe como se gratina o queijo de cabra desta maneira. Ou seja, por dentro não fica derretido, fica tipo esfarelado. No microondas com o grill não é. Será na frigideira? E este queijo será camembert?

6 comentários:

Anónimo disse...

Olha, eu sobre queijo não percebo nada porque eu odeio queijo. Só sei fugir dele muito depressa. As fotos são lindas, aposto que foram uns dias maravilhosos. O que não deixou de me espantar foi aquele urso (?), elefante (?) com ar de sem abrigo desfalecido ao pé das bicicletas. Abusou do esforço? Ficou sem açucar? Morreu assado dentro da sua própria pele? Gratinado? Armado em queijo de cabra? Hum?
O Chapéu CSI

Umbigo disse...

acho que foi atropelado por uma bicicleta como eu também ia sendo. várias vezes. : )

Teresa disse...

Eu sei!
É queijo de cabra mas não pode ser aquele duro (não pode ser curado)... pões azeite e oregãos e vai 15 ou 20 minutos ao forno.
Costumo comÊ-lo quase todos os fins de semana no restaurante do Jardim da Estrela. Com doce de morango por cima então fica divinal!
Claro que já tentei fazer em casa mas comprei queijo muito curado e ficou uma bosta ehehe!
jinhos

Anjo De Cor disse...

Parabéns pelos dez anos de casada ;) as fotos são lindas parece-me um destino excelente*
Quanto ao queijo não faço ideia....
Beijinhos*
Sónia

SAF disse...

Que maravilha!! tens fotos lindas e a cidade deve ser um sonho, eu só tive um cheirinho!! Parabéns pelos 10 anos!

Ilda disse...

As fotos são lindas...eu já comi saladas dessas na minha terra...eram feitas com queijo de cabra ("fromage de chèvre)-vendem-se em pacote de 2 no Jumbo.
Basta fazer 2 tostas- pão sem codea-, cortar o queijo ao meio e levar com o pão já torrado ao forno (no grill).
Uma delicia e...um beijinho de Parabéns.