3.1.10

Como eu dizia,

é mais agradável estar em terra firme num aeroporto do que num aviãozinho medonho a hélice com mau tempo.

O avião levantou voo com ventos fortíssimos e o resultado foi um descolar bastante atribulado. Fora o resto. Mal se recompôs dos ventos em pista, levantou voo e levou um chimbalau lateral que o empurrou fortemente para um lado e logo a seguir para o outro. Depois apanhou dois grandes poços de ar ainda a poucos metros do mar e andou aos soluços, para baixo e novamente para baixo. Logo na altura mais vulnerável do voo que é a descolagem.

O resto do viagem foi vivido em sobressalto por toda a gente. Falando por mim, posso afirmar que estava absolutamente em pânico agarrada à Joana como se fosse ela a mãe e eu a filha. Nem consegui fingir. Sou muito pessimista no que diz respeito a viagens de avião e penso o contrário da maioria das pessoas. Para mim é uma sorte quando os voos correm bem e não o contrário. As estatísticas não me convencem e sinto que estou sempre a arriscar-me cada vez que me enfio num avião. Apesar de tudo não deixo de o fazer porque gosto mesmo muito do resto, da parte das férias num sítio diferente. Acredito que há pessoas bem piores que eu. Mas desta vez achei mesmo que podia tudo acabar mal.

Logo a seguir a aproximação à Terceira, mais uma ilha fustigada por ventos muito fortes. Muitas sacudidelas. Dentro das nuvens então nem se fala. Num avião pequeno sente-se tudo e a sensação que deu é que mais uma rajada daquelas e ele virava-se de vez. Respira fundo, dizia-me o Nuno, respira fundo, qual quê. Uma nervoseira daquelas que só acabou com a aterragem não sem antes imaginar que o avião ia borregar. Só podia. Ou então bater com uma asa no chão.

É que nunca mais. Aviões destes, never jamais. E terras ventosas então. Fora de questão. Totalmente fora dos meus mapas de férias.

7 comentários:

Quiosque de Trapos disse...

Tiveram muito azar com o tempo.
Mas aproveita enquanto estás em terra firme :)

bjs e resto de boa viagem!

Antonio disse...

Já passou! Mas essa ideia de ir para os Açores nesta altura... Ouve os mais velhos!
Saviola de Sete-Rios

Anónimo disse...

Exactamente o que eu penso em relação aos aviões :)) mais um ponto em comum :))

Bom regresso!

Ana (MAçúcar)

Catarina Trindade disse...

Amiga nem sabes o que pensei em voçês.....eu morreira de medo. Qual respirar fundo, no mínimo exigia ir falar com o comadante, etc, etc, etc.

Mas pronto, foste corajosa e agora goza o que te resta dos Açores.

Nós por cá, continuamos em terra firme à vossa espera e já com saudades.

Bom ano para voçês os 4!!!!!

Menina Rabina disse...

Ui! Que medo! A Marta anda a pedir-me para ir aos Açores há que tempos! Mas a ir, será no Verão... e mesmo assim já se sabe que nos Açores está sempre a chover... blhéc ;)
Um Bom Ano para vocês com tudo de bom e viagens de avião mais suaves :D
Beijinhos

Ana Barata disse...

Ó Nica! Como te compreendo! Pios q isso, para mim, seria um cruzeiro! Nunca se sabe quando aparece a tempestade.
Já estás por cá, não é assim?
Agra, bom retempero para o novo ano.
Excelente 2010 para a família Chung!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.