8.1.10

Já lá vai

mas aqui ficam umas fotos do Natal. Este ano o Pai Natal teve direito a uma bolacha dietética, as preferidas da Joana, e a leite com chocolate.

Tive a sensação que o Natal me passou completamente ao lado. Muito trabalho até dia 24 e uma mega dor de dentes fulminante ausentaram-me em espírito desta quadra. A dor deixou-me à beira de um ataque de nervos e dois clonix's de cada vez apenas me faziam umas cócegas na dor. Duas horas mais tarde já estava eu a subir às paredes. Andei encharcada em analgésicos mas nada me aliviava. Nem o antibiótico fazia efeito. Acabei o dia 25 no Porto, numa clínica de urgência, três horas de boca aberta com mais de dez anestesias que teimavam em não pegar e no fim lá se foi o dente quase tirado a sangue frio. Um pesadelo. Até aí não tive capacidade para conviver, nem para me entusiasmar com as miúdas a abrir presentes. Mas depois desforrei-me em miminhos nelas, nos Açores, já restabelecida de tudo. Tive pena de ter estado assim. Senti-me mesmo em baixo e sem ânimo para nada. Alucinada com dores, já só chorava.

À parte disso, os presentes foram mais que muitos, mas destaco a mesa de ferramentas que a Joana escolheu num catálogo de brinquedos e que a avó ofereceu. É que só ela. As meninas todas a escolherem coisas cor-de-rosa, cheias de folhos e purpurinas e ela escolhe uma coisa com o nome de MECABOY. Do outro lado o oposto, a Rita com roupas e asas de fada e um microondas para cozinhar. Uma princesa moderna.

3 comentários:

Lisa disse...

achei o maximo!
a joana é ca das minhas :D
bjinhos

Catarina Trindade disse...

Que chato isso dos dentes mas já passou e pronto!!!!

achei hilariante a mesa de ferramentas da Joana - é a cara dela. E quem disse que as mulheres modernas não têm que saber de bricolage e afins....

a Ritinha...nada a dizer. Uma verdadeira fada do lar!!!!

Ana G disse...

Que história alucinante, a do dente. Há coisas, que mais vale matar o mal pela raíz!!!! E apesar do sofrimento associado, foi o melhor. Acredita.
Linda, a mesa de bricolage da Joana. É assim mesmo! Qualquer dia chegamos à conclusão que já não precisamos dos homens para quase nada...Lá por casa uma simples mudança de lâmpada (supostamente tarefa masculina) demora 1 ano...Ai, ai, não tivesse eu tanto medo de electricidade. Beijos, bom ano para todos, Ag